quinta-feira, 14 de fevereiro de 2008

Dor e drama em Milão


Ronaldo divide opiniões. Há quem o considere o maior centroavante que a seleção brasileira já teve. Outros (como eu) afirmam que Romário foi muito melhor do que ele. Mas ninguém, por mais crítico que seja, pode negar a importância que o jogador do Milan teve para a história do futebol brasileiro. E nem se manter impassível, diante de sua nova contusão no joelho esquerdo.

Dói ver um jogador de futebol se lesionar porque, em 99% dos casos, bater na bola é tudo o que sabe fazer da vida. E sem poder usar seu principal instrumento de trabalho, seu corpo, seu físico, o atleta sente-se inútil. Nestes momentos, é preciso muita força de vontade e disciplina para se recuperar e voltar a atuar.

O 'Fenômeno', como já foi chamado, mostrou que não lhe falta entusiasmo. Em 2002, poucas pessoas acreditavam que ele voltaria a jogar - e quase ninguém achava que atuaria pela seleção, muito menos seria artilheiro e campeão da Copa.

Só que "o tempo passa", como diria o saudoso Fiori Gigliotti. Hoje, com 31 anos, Ronaldo está mais perto do fim da carreira. Torço, apenas, para que ela não tenha acabado de forma dramática, no gramado do San Siro, na última quarta-feira...

3 comentários:

Ruben Fontes Neto disse...

O Fenômeno é assunto em todos os blogs rsrs. Eu acho que infelizmente a carreira profissional terminou ali no San Ciro mesmo. Ronaldo deve agora dedicar-se aos jogos festivos pra arrecadar dinheiro e fazer doações...

Maurício Luiz Aires disse...

Oi Giuliano, valeu pelos elogios ao meu Blogo.
To adicionando o seu blog também, parabéns pelo trabalho !

Qto ao Vinicius ele ainda joga no Hannover, está em sua quinta temporada na equipe.
Nesta temporada atuou 14 vezes, é titular absoluto.
Abraço !

Felipe Matano disse...

Olá Giulliano,

fico feliz de ter gostado do "Na Jogada!", já adicionei seu blog nos meus favoritos!

Um abraço!